Já faz tempo que venho querendo elaborar um artigo para falar de suspensão, pois de todos os problemas das motos nacionais, sem dúvidas esse é o maior. Após pesquisas em revistas e na Net, concluí o texto que tem o objetivo de esclarecer e orientar um pouco sobre a preparação das suspensões, segue abaixo:

Entendendo o Problema

Imagine você projetando uma moto que será usada por pessoas com tamanhos variados, pesos totalmente distintos, para fins diferenciados e principalmente para andar em terrenos inimagináveis (barro molhado, barro seco, areia seca, areia molhada, pedra, lama e combinações…). Agora acredito que a suspensão que você teria criado/regulado acabaria não funcionando bem em lugar nenhum, né!

Bom, é isso mesmo! Nossas motos são fabricadas em série, para atender a todo tipo de piloto que irão usar para fins variados, além do objetivo constante de redução de custos de fabricação que acabam reduzindo a qualidade do produto final.

Assim até mesmo as motos “especiais” (WR, CRF, KTM, DRZ, …) que são produzidas com um material bem superior e possuem suspensões bem melhores podem ser melhoradas com uma preparação que leve em conta o objetivo, altura, peso e forma de pilotar.

Resolvendo o problema

Após a busca por informações sobre a preparação de suspensões, percebi  dentre outros dois pontos cruciais:

Em primeiro lugar que não adianta ficar mexendo em casa, pelo fato de ter ouvido falar que se colocar um outro tipo de óleo misturado ou colocar uma moeda para aumentar a pressão da mola fica bom. Certamente um óleo mais grosso ou uma mola com mais pressão pode melhorar em alguns aspectos, mas a preparação de uma suspensão é um trabalho cirúrgico que depende de profissionais treinados com lugar adequado e equipamentos corretos para obter um bom resultado.

Agora que já sabemos que a preparação de suspensões tem que ser feita por um profissional, vamos ao segundo ponto. Um mecânico pode melhorar bastante uma suspensão, adequando ao piloto, ao terreno e ao tipo de esporte que irá praticar, principalmente quando se trata de motos especiais que a suspensão tem várias regulagens tanto a dianteira quanto a traseira. Já as motos nacionais (CRF 230, TT-r 230, Tornado, XR 200…) por ter um sistema muito simples, fica difícil ter uma melhora significativa, torna-se quase obrigatório o uso do material da RACE TECH.



Por mais que procure outros produtos para melhorar suspensões irá perceber que a Race Tech é referência no mercado, tanto no Brasil quanto no resto do mundo. O processo de preparação começa com a troca do óleo buchas e retentores para  garantir o bom funcionamento do sistema hidráulico e  por fim as “mágicas” válvulas, RACE TECH GOLD-VALVE EMULATORS na dianteira e RACE TECH GOLD VALVE na traseira.

Na verdade quando nunca se andou em uma moto com uma boa suspensão não se sente muita falta, mas depois que você tiver uma moto com uma suspensão de qualidade, nunca mais irá se imaginar andando sem, chegando ao ponto ser contaminado por uma doença chamada síndrome do buraco profundo.

Relacionamos abaixo alguns artigos de outros sites que contribuirão para este texto, e que são muito mais abrangentes e possuem mais informações técnicas, aconselho que leiam.

www.racetech.com

www.motoraid.com.br

www.ugo.almeida.nom.br

www.regularidade.com.br